A gente se adapta a tudo

Para isso, a gente vive de aprender, desaprender e reaprender. É possível. Principalmente quando o que está em jogo é a sustentabilidade das nossas vidas.

Esta semana é marcada por um ano de home office integral da LVBA. Já tínhamos um sistema híbrido antes, o que nos preparou, parcialmente, para esta fase. Me lembro de fechar as portas do escritório, no final do dia 18 de março de 2020, e com o coração apertado comentei “e pensar que a gente não deve voltar a se encontrar antes de 30 de abril, né”. Errei feio!

Jamais poderia imaginar que chegaríamos a um ano (e contando). E pensar que, nem em 30 de abril de 2021 vamos nos encontrar!

Foi uma decisão fácil? Não. A incrível equipe da LVBA tem características muito fortes: gosta e aproveita as companhias, as conversas, os almoços em turma e até as boas ideias de projetos que surgiam nos encontros no cantinho do café com bolo. Aproveitávamos cada minuto na nossa agência física.

A decisão aqui não foi entre um ou outro sistema de trabalho. Foi pela vida! De lá para cá, estamos mais unidos, ainda que distantes, com o objetivo de sobreviver, de cuidar uns dos outros, dos nossos familiares, e dos nossos queridos clientes. Enfim, de servir como exemplo, e também influenciar a sociedade.

E os processo de seleção e contratação virtuais? Humildemente posso dizer: mandamos muito bem. E quem pode me ajudar nessa avaliação são Cíntia Neves Silva, Heloizi Parra, Lucas Fernandes, Marize Vossen e Vanessa Aguiar. Muito bom tê-los por perto, mesmo que sem nunca tê-los abraçado “de verdade”.

E a LVBA como fica? Uma empresa com a experiência de mais de 4 décadas tem no DNA a adaptabilidade, se não, dificilmente teríamos chegado até aqui.

Agradeço a cada “LVBAne”, que mostra sua força todos os dias, em se manter são em meio à toda essa loucura, gerando resultados de alto nível. Tenho muito orgulho de cada um de vocês. E também a nossos clientes e parceiros que seguem confiando em nosso trabalho, mesmo num cenário tão desafiador.

Estamos unidos, estamos com saúde e fazendo nossa comunicação cada vez mais de gente para gente.

Por isso, se puder, #FiqueEmCasa! Ainda vamos precisamos muito disso e, com certeza, vamos precisar por mais alguns meses. Pela vida, vale a pena!

10 dicas valiosas para uma videoconferência profissional

Reunião agora só virtual! As relações corporativas estão ainda se adaptando ao novo cenário no Brasil e no mundo, em virtude do novo coronavírus, causador da Covid-19.

A videoconferência é uma das principais formas de comunicação, uma vez que permite aos envolvidos se verem, ouvirem e discutirem assuntos relevantes à empresa em tempo real. Mas, para que a videoconferência seja um sucesso, alguns cuidados são essenciais.

Clique e baixe o material gratuito com os 10 principais pontos de atenção e os principais aplicativos para reuniões virtuais:

10 DICAS VALIOSAS PARA UMA VIDEOCONFERÊNCIA PROFISSIONAL

 

Covid-19 – Distanciamento Social

A recomendação da Organização Mundial de Saúde (OMS) e do Ministério da Saúde para a contenção do novo Coronavírus (Covid-19) é o distanciamento social, por meio do isolamento e quarentena.

Para ajudar, clique e faça download gratuito deste material que traz informações e dicas para tornar o período de distanciamento social mais leve e produtivo:

DISTANCIAMENTO SOCIAL E DICAS ÚTEIS

 

Contra o vírus, música!

A pandemia de Covid-19 é algo que está deixando todos aflitos e, por recomendação da Organização Mundial da Saúde, o isolamento social é necessário para evitar a propagação do vírus.

Em momentos como este, precisamos a todo custo fortalecer nossa imunidade. E um importante estudo de Fancourt, Ockelford e Belai (2014), sobre psiconeuroimunologia da música, aponta para o papel central das vias de estresse em associar a música a uma resposta imune.

Então, como aplicar a música ao esquema de Home Office, que muitas empresas estão adotando nesta época, e promover a interação diária dos membros da equipe que estão sozinhos em suas casas? Uma playlist colaborativa é uma ótima solução 🙂

As plataformas Spotify Deezer tem essa opção! 😀

Cada um vai dividir seu gosto musical com o resto do grupo e conhecer novos ritmos, estilos musicais e artistas.

A música vai interligar as pessoas, promover um momento de descontração e auxiliar na concentração no trabalho. Afinal, quem nunca colocou um fone de ouvido para se concentrar em algo e não ouvir barulhos externos?

Promovam isso em suas empresas. Na LVBA Comunicação, sugeri a iniciativa e estamos fazendo isso!

Cuidem-se, ficaremos mais fortes depois de tudo isso. <3

Caso queira ouvir a playlist criada por nossa equipe, acesse:

 

Nathalie Compoy – Assistente de Atendimento na LVBA Comunicação

Robôs em home office? Não, né!

Não me venham com este papo de transformação digital. Perdão, Antonio Salvador e Daniel Castanho , exímios professores que conduziram um curso recente, na StartSe, sobre este assunto.

Até uma semana atrás, eu falava em transformação organizacional, mas hoje vejo que estamos no meio da maior transformação social que passa, seguramente, por uma transformação individual.

Ontem, Felipe Malta Lefevre, empresário dura e cruelmente impactado pelo atual cenário, refletia sobre como deveria explicar à filha de quatro anos, a quem sempre ensinou a cumprimentar, abraçar e beijar pessoas, que agora não era mais para fazer isso. E como será quando voltar a ser possível retomar esse hábito. Será que as pessoas ainda buscarão afeto nos abraços?

Há muito a se pensar. Como manteremos nosso calor latino, sem abraços e nem beijos? Toques de cotovelo ou nos pés terão o mesmo efeito? Suprirão nossas necessidades afetivas?

Qual o papel das empresas neste contexto maluco? Grande parte das equipes começa a atuar remotamente e não será por um curto período. Em seus home offices, as pessoas passarão a conviver durante muitas horas diárias com filhos, companheiros e cônjuges. Com o tempo, como ficarão essas relações? E a sensação de estar privado da convivência social? Do cafezinho nos corredores das empresas, dos happy hours com a turma e da pizza na companhia de familiares idosos? Como reagiremos a tudo isso?

Agora é o momento das empresas colocarem em prática seus valores. Quantas não afirmam que “pessoas” são seus valores e nunca entenderam que remunerá-las dignamente nunca foi atestado de valores na veia.

Qual seria a solução para isso? Criar redes virtuais de presença. Nesse aspecto, a transformação digital é essencial (ponto positivo para os professores!) e são várias empresas que tornaram suas ferramentas acessíveis para isso. Promover trocas de ideias, momentos de happy hour com cada um na sua casa, fazer comemorações remotas, estimular as equipes a apresentaram seus novos “colegas de trabalho”, que podem ser pessoas, bichos, plantas ou quadros…. E, como bem organizou aqui na LVBA a pequena-grande Nathalie Campoy, uma playlist colaborativa no Spotfy. Vale deixar a criatividade voar, tendo como objetivo suprir as relações pessoais.

A cada dia tenho mais certeza de que o mundo é “de gente pra gente” e gente será sempre analógica e vai sempre precisar de afeto, seja no abraço ou com o suporte de tecnologia. Só não podemos pensar que equipes remotas são robôs cumpridores de prazos e em permanente controle para que não confundam home office com day off.

Home Office: como torná-lo motivador e produtivo

 

Seguindo recomendações do Ministério da Saúde, diversas empresas adotaram o home office integral para seus colaboradores. A ideia é protegê-los da contaminação pelo novo Coronavírus, causador do Covid-19.

Preparamos dois documentos com dicas e uma lista de ferramentas digitais para ajudar neste processo.

Faça seu download gratuito nos links abaixo:

Trabalho Remoto: Como Torná-lo Motivador e Produtivo

Abastecimento e Entretenimento em Tempos de Home Office