[:pb]LVBA promove painel sobre Compliance no Congresso Mega Brasil de Comunicação Corporativa[:]

[:pb]Compliance

A LVBA promove, no dia 18/05, às 18h, uma Mesa Redonda no Congresso Mega Brasil de Comunicação Corporativa. A Mesa redonda é aberta aos não-inscritos no congresso. Saiba mais detalhes sobre ao evento.

Comunicação e o combate à corrupção. Algo a ver?
As empresas estão adotando novas práticas, implantando políticas de compliance, mudando suas condutas sob o impacto de novas legislações e das investigações. Mas nem sempre as áreas de comunicação estão acompanhando ou mesmo preparadas para as mudanças em curso.

Qual o papel dos profissionais de comunicação no atual “Cenário Lava Jato”? As áreas de comunicação das empresas e as agências de comunicação compreendem seu papel diante das mudanças em curso?

Debatedores
Anderson Crystiano de Araújo Rocha – Legal Director e Business Integrity Officer da Unilever Latin America
Após de nove anos como Diretor Financeiro da operação brasileira da Unilever, Anderson assumiu as atividades ligadas à compliance para os 21 países da América Latina. Antes de ingressar na Unilever, Anderson atuou na Telefonica e também na FIESP – Federação das Indústrias do Estado de S.Paulo, sempre na área fiscal. Graduado em direito e pós graduado em assuntos fiscais e administração de empresas e negócios na PUC SP, Fundação Dom Cabral e Northwestern University – Kellogg School of Management.

Fernanda Medeiros – Sócia da Ernest & Young
Fernanda Medeiros é sócia da Ernest & Young em prática de Fraud Investigation & Dispute Services no Brasil. Em sua atual posição, assiste clientes e escritórios de advocacia planejando e executando investigações relacionadas à corrupção, false reporting, apropriação indébita de ativos, conflitos de interesse e descumprimento regulatório. Sua experiência inclui investigações complexas e multi-jurisdicionais na África do Sul, Angola, Brasil, Chile, Venezuela e Argentina.

Raul Pilati – consultor em comunicação corporativa e public affairs
Consultor em comunicação e public affairs, com experiência em jornalismo (O Globo, Estado de S.Paulo, Gazeta Mercantil), comunicação corporativa (CNI, In Press) e pública (Ministério da Saúde, Procuradoria Geral República/Ministério Público). Vencedor do Prêmio Aberje Nacional de Comunicação e Relações com a Mídia (2013) e eleito um dos cinco melhores profissionais de Comunicação Corporativa do Centro-Oeste pelo 1º Top Mega Brasil de Comunicação Corporativa (2015).

Renata Muzzi Gomes de Almeida – Sócia de TozziniFreire Advogados
Corresponsável pela área de Compliance e Investigação de TozziniFreire desde 2006, concentra sua atuação em questões de compliance e investigações internas. Sua experiência inclui assessoria em questões de anticorrupção, treinamentos de conduta para colaboradores, desenvolvimento de programas de compliance, avaliação de risco e auditorias de anticorrupção em operações de Fusões e Aquisições. Renata frequentemente assessora empresas em uma ampla gama de questões relacionadas a anticorrupção e antissuborno, incluindo a condução de investigações internas e formulação de programas. Foi a primeira brasileira a obter a certificação Certified Compliance and Ethics Professional (CCEP) da Society of Corporate and Ethics Compliance (SCCE) em 2008. Certificada no FBI Compliance Academy do Departamento de Justiça dos Estados Unidos e representante da Transparency International no Brasil para elaboração do relatório “Progress Report 2014: Assessing Enforcement of the OECD Convention on Combating Bribery”.

Reynaldo Goto – Compliance Officer da Siemens Brasil
Reynaldo Goto é Engenheiro Mecatrônico pela Escola Politécnica – USP, com pós-graduações em Administração, Marketing e MBA internacional em Berlim. Goto entrou para a Siemens em 1997 e passou pelas áreas de Automação Industrial, Telecomunicações, Healthcare e Infraestrutura & Cidades. Foi CEO da IRIEL, empresa do Grupo Siemens, em Canoas (RS). Em janeiro/2015 assumiu a responsabilidade da área de Compliance da Siemens no Brasil.

Thatiana Cappellano – sócia da Cappellano Marcas
Presidente da Cappellano Marcas, consultoria que atua em pesquisa, auditoria, diagnóstico e planejamento. Vice-coordenadora do curso de graduação em Relações Públicas e coordenadora da Pós-Graduação em Comunicação Interna, ambos na FAAP. Na FGV, ministra a disciplina de Comunicação Interna no curso de Corporate Affairs. É coautora dos livros Comunicação Corporativa: Imagem e Reputação Favorável (editora Saraiva, 2010), Comunicação com Empregados: A Comunicação Interna sem fronteiras (Inhouse Editora, 2013) e Ensaios sobre Comunicação com Empregados (Inhouse Editora, 2015).

Moderação
Gisele Lorenzetti – Diretora Geral da LVBA Comunicação
Diretora Geral da LVBA Comunicação, profissional de Comunicação Corporativa com especialização em Administração de Empresas e, mais recentemente, em Compliance e Governança Corporativa, pelo Insper. Nos estudos prScope 2013 e 2015 está na lista das Top Ten profissionais mais admiradas no segmento da comunicação corporativa no Brasil. É coautora dos livros Assessoria de Imprensa e Relacionamento com Midia: teoria e técnica (Atlas Editora, 2010) e Ensaios sobre Comunicação com Empregados (Inhouse Editora, 2015). Foi presidente do conselho da Abracom – Associação Brasileira das Agências de Comunicação em duas gestões consecutivas, de 2012 a 2016.

Os interessados em assistir devem mandar um e- mail para Beatriz Benfatti da Mega Brasil – beatrizbenfatti@megabrasil.com.br[:]

[:pb]Parabéns, Andrade Gutierrez![:]

[:pb]andrade

“… é o momento de a empresa vir a público e admitir, de modo transparente perante toda a sociedade brasileira, seus erros e reparar os danos causados ao país e à própria reputação da empresa. (…) Entretanto, um pedido de desculpas, por si só, não basta: é preciso aprender com os erros praticados e, principalmente, atuar firmemente para que não voltem a ocorrer” (trechos do Informe Publicitário assinado pela Andrade Gutierrez dia 09 de maio de 2016).

E assim, uma empresa brasileira, com 67 anos de atuação, se posiciona diante da maior crise que afetou seriamente sua operação e, mais ainda, sua reputação e a reputação de seus acionistas.

Corajoso. Sem sombra de dúvida. Principalmente porque este mesmo material apresenta ainda oito tópicos intitulados “Propostas para um Brasil Maior”, pedindo que o setor de infraestrutura de junte num movimento “a fim de trazer mais transparência e eficiência para todo o mercado”.

Tinha como fazer diferente? Certamente, sim! Manter uma banca de advogados para continuar uma briga na justiça, encolher a operação, se desfazer de ativos e deixar a empresa ir minguando seria uma alternativa. Ao que tudo indica, a Andrade Gutierrez está olhando para o longo prazo. Quer continuar a crescer, gerar milhares de empregos, gerar riquezas para o país e também para seus acionistas. Para isso, ela deve zelar pela sua reputação.

E o que é zelar pela reputação se não buscar voltar a uma imagem positiva junto aos seus stakeholders? Adotar, internamente, as melhores e verdadeiras práticas de compliance e, externamente, deixar que esta nova marca transmita transparência e seriedade. E como fazer isso, somente com as melhores práticas de comunicação.

Andrade Gutierrez, parabéns! Hoje você nos deu uma grande aula de gestão da reputação. E eu, como brasileira, profissional de comunicação corporativa e membro da “opinião pública”, vou torcer muito para que seu manifesto seja ouvido, seguido e copiado.

[:]

Compliance ou “Sempliance”? Códigos de Conduta devem fazer sentido.

Compliance, numa tradução fiel, cumprir. Para advogados, estabelecimento de regras de conduta claras que devem ser seguidas pelas empresas a fim de proteger seus administradores. Para consultores, estratégia essencial na busca de diferenciais competitivos. Para a grande parte dos executivos, independente da posição ou função, o compliance é o culpado de toda dificuldade e de novos processos burocrático. Trata-se de uma entidade com vida própria: “o compliance não permite”. Eis ai o sempliance(mais…)